Histórias e Superstições na Beira Baixa

MOURA, José Carlos Duarte,, Castelo Branco, RVJ editores, 2008

Collected records

Results 1 thru 25
Page 1 of 2       1 | 2 >

APL 1158
A benzelhoa

(15-16)
Castelo Branco, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Contou-me a minha mãe que quando era solteira, estava no campo, e depois vinha a casa e num sábado à noite foi lá o meu pai fazer o ser ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1163
A bruxa na capoeira

(18)
Alcains, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO
Motifs: G275.12., G211.,

Types: 3055,

Havia na aldeia uma mulher que segundo as pessoas, era bruxa e quando era noite transformava-se em galinha.
 Numa noite, cerca da meia-noite a mulher saiu de casa e transformou-se ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1171
A casa assombrada

(21)
Ladoeiro, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Havia no Ladoeiro uma casa que segundo o povo ninguém queria para lá ir a morar.
 Mas um casal recém-casado não tendo mais nenhum sítio para ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1164
A cobra e o tesouro

(19)
Castelo Branco, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Reza a história que na aldeia havia uma cobra-moura que se encontra junto de uma oliveira numa quinta.
 Segundo a lenda, a cobra guarda um grande tesouro, só que ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1174
A Lenda dos mouros I

(23)
Pampilhosa Da Serra, PAMPILHOSA DA SERRA, COIMBRA
Types: 5070,

Há muitos anos atrás no tempo dos meus bisavôs existiam mouros, cá na Pampilhosa. Certo dia, e estando de bebé uma das mouras e chegada a hora do ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1150
A maldição

(11)
Penha Garcia, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Em tempos, existiu ali um homem que era muito cruel, diz o povo que ele morreu há cerca de 70 anos.
 Este homem era juiz e a sua crueldade foi ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1156
A morte da bruxa

(14)
Castelo, SERTÃ, CASTELO BRANCO

Isto aconteceu faz uns tinta anos à minha avó e às minhas vizinhas. Uma noite a minha avó e as minhas vizinhas, estavam a velar uma pessoa que morreu, que morava ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1155
A mulher e o mouro

(14)
Pampilhosa Da Serra, PAMPILHOSA DA SERRA, COIMBRA

Em tempos idos quando uma mulher vinha da missa, viu um mouro a correr e foi atrás dele. O mouro entrou para uma gruta, ela espreitou e viu um ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1169
A mulher vestida de branco e a mulher vestida de preto

(20-21)
Ladoeiro, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Diz-se que entre a meia-noite e a uma hora há uma hora boa e uma hora má. E que a boa hora vem sempre primeiro que a má hora.
 Um ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1148
A passagem dos lobisomens

(10)
Penha Garcia, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Aconteceu faz já muito tempo, quando ainda era novo, um homem vinha por aqueles caminhos depois de ter feito um serão com as raparigas.
 Tudo começou com um ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1154
A ronda e a bruxa

(14)
Alcains, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Isto que te vou contar, aconteceu mesmo com o meu pai.
 Andava ele mais dois rapazes e três raparigas a cantar e a tocar à ronda. Isto quando passaram pela ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1152
As bruxas

(12-13)
Castelo Branco, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO
Types: *746,

Em tempos viveu por ali um grupo de mulheres que eram bruxas, mas das quais ninguém suspeitava. Reuniam-se pela calada da noite numa casa onde só vivia a “chefa ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1160
As ovelhas embruxadas

(17)
Castelo Branco, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

No tempo em que meu pai era vivo, vivia no campo e tinha ovelhas, quase todos os anos lhe morriam umas tantas.
 Estavam os animais muito bem a pastar, come ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1161
A transformação do zargão

(17-18)
Castelo Branco, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO
Types: 4005,

Havia na aldeia um homem que era “Zargão” e quando estavam na cama disse à mulher que apagasse a luz, mas ela deixou-se dormir e esqueceu-se.
 O homem saiu e ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1162
Azar de bruxa

(18)
Alcains, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO
Motifs: G275.12., G211.,

Types: 3055,

Era uma vez uma mulher que as pessoas diziam que era bruxa e transformava-se em galinha.
 Certa noite, a mulher saiu de casa à meia-noite e andava na rua e j ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1179
Bruxas da portela

(27)
Benquerenças, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Portela é um lugar onde se cruzam diversas vias situado à entrada das Benquerenças de Baixo.
 Segundo se dizia, e algumas pessoas acreditavam, era ali que as bruxas da terra e ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1176
Histórias I

(24)
-, OLEIROS, CASTELO BRANCO

Um homem da minha terra um dia sonhou que numa terra que ele tinha chamada Maljoga que havia lá “libra” e ele de noite chamou a mulher, e a mulher ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1177
Histórias II

(24-25)
-, OLEIROS, CASTELO BRANCO
Types: 4005,

Uma vez uma mulher casou-se com um homem. Depois o marido dela quando era à noite levantava-se todos os dias. A mulher disse onde é que ele andava sempre todos os dias ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1172
Lenda da moura

(21-22)
-, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Em tempos, uma linda rapariga moura ficou presa por encanto junto de um tesouro, que está escondido junto das rochas do Castro, e é guardado por uma enorme serpente. Dizem que ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1178
Lenda da moura encantada da “Ovelha” do carreiro

(26)
Zebreira, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Dizem as pessoas idosas que havia uma Moura (chamava-se assim porque nunca tinha sido baptizada) que estava “encantada” e que Quinta-Feira de Ascensão, no sítio da Ovelha do ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1180
“Lenda do pontãozinho”

(27-28)
Ladoeiro, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Um homenzinho era muito pobrezinho e vinha do trabalho de noite, chegou ao pontãozinho qual foi o espanto dele que viu uma manta no chão cheia de passas ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1175
Lenda dos mouros II

(23-24)
Pampilhosa Da Serra, PAMPILHOSA DA SERRA, COIMBRA
Types: 5070,

Conta-se que antigamente na Pampilhosa da Serra existiam mouros. Essa comunidade de mouros morava numa gruta num sítio chamado “Ponte da Covilhã”. Certo dia, urna mulher moura que estava ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1173
Lobisomens

(22-23)
-, PAMPILHOSA DA SERRA, COIMBRA

Diziam que antigamente existiam lobisomens e que todas as noites de lua cheia corriam sete freguesias. Também passava na minha terra (Vale Grande). Uma noite vinha lá por um ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1146
O aviso da diabólica

(9)
-, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

Certa vez um homem ia pelos campos à noite, o que por ali acontecia com frequência, quando quase todos trabalhavam no campo.
 Começou a ouvir barulhos estranhos atrás ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]

APL 1159
O barqueiro

(16)
Pampilhosa Da Serra, PAMPILHOSA DA SERRA, COIMBRA

Antigamente a passagem pelo rio fazia-se através de barcos puxados à vara ou remo.
 Havia um barqueiro, no tempo do meu bisavô que transportava as pessoas para a outra margem ...

[Unsure / Uncommitted] [Oral transcription]
Results 1 thru 25
Page 1 of 2       1 | 2 >