O moinho das calhondras

APL 1134

Há um moinho na Ribeira da Pracana chamado Moinho das Calhondras. É que certo dia o moleiro estava a assar uma febra e veio uma bruxa, pegou numa calhondra, pô-la assar por cima da assadura e ia dizendo:
 - Pinga, pinga calhondra prá assadura do moleiro.
 Então, o moleiro tirava a carne. Ao repô-la sobre as brasas a bruxa voltava a sobrepor-lhe a calhondra e a dizer:
 - Pinga, pinga calhondra prá assadura do moleiro.
 E assim ficou baptizado o moinho, como o Moinho das Calhondras.

Source HENRIQUES, Francisco Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros Vila Velha de Rodao, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , p.304-305

Year1984

Place of collection-, MAÇÃO, SANTARÉM

CollectorFrancisco Henriques (M)

InformantMaria de Lurdes Pereira (F), - (MAÇÃO) SANTARÉM,

Narrative

When XX Century, 90s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications

TypesRoth 1135