A passagem dos lobisomens

APL 1148

Aconteceu faz já muito tempo, quando ainda era novo, um homem vinha por aqueles caminhos depois de ter feito um serão com as raparigas.
 Tudo começou com um “stropel” (barulho) de cavalos que se aproximavam. Passavam depois numa rua estreita da aldeia, eram várias sombras negras, corriam velozmente, à sua passagem viam-se chispas levantadas pelas ferraduras.
 Aquilo eram lobisomens diz-se que eles costumavam passar nas ruas onde passa a procissão. Dizem-nos ainda se quando passam está a luz em alguma casa, arrombam a porta aos coices.

Source MOURA, José Carlos Duarte Histórias e Superstições na Beira Baixa Castelo Branco, RVJ editores, 2008 , p.10

Place of collection Penha Garcia, IDANHA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Narrative

When XX Century, 90s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications