A Caldeirinha onde vive a Maria Encantada

APL 1335

Maria era uma rapariga de um dos lugares vizinhos da Serra Branca e, como outras raparigas da sua idade, ia muitas vezes para a Serra levar os seus animais para pastar: Algumas vacas, um cavalo ou um burro, ou talvez cabras. O pai avisava-a sempre de que não passasse para além da lomba. Próximo ficava a Caldeirinha, um boqueirão, como a boca do inferno, que se abria sem se saber onde ia parar. O que se sabia era que ali viviam diabretes, demónios e outros seres terríveis.
 Maria fazia sempre o que o pai lhe dizia. Mas um dia, ou porque algum animal a levou até ao lugar temido ou por curiosidade muito forte, a rapariga aproximou-se do algar, a entrada para a Caldeirinha. Escorregou e caiu por ali abaixo. Como tinha uma saia larga que, com o ar, formou uma espécie de balão, Maria não morreu. Foi caindo devagarinho, como uma pena levada por um vento manso.
 Em casa, vendo que a rapariga não voltava, procuraram-na por toda a Serra. Mas nada. Por fim, encontraram as galochas à beira da Caldeirinha. Chamaram aflitivamente por ela, adivinhando um acontecimento terrível, e numa voz abafada ouviram a resposta da Maria, vinda de uma grande profundidade.
 Nunca mais saiu a moça e, até hoje lá ficou, encantada, fazendo a sua vida rotineira.
 Uma vez, ao passar por ali perto dois rapazinhos, o Tomás e o Bernardino, que iam levar o seu gado a pastar, sentiram um cheiro tão bom a milhanga crua. Outra vez, num domingo, um homem do Caminho do Manuel Gaspar foi rabiscar carrascos para a mulher fazer o jantar, para a rocha da Serra Branca e, ao passar no sítio, deu-lhe um cheiro tão bom a guisado que não lhe apetecia sair dali.
 Dizem que ainda hoje, quem tiver coragem de se aproximar da boca da Caldeirinha, indo devagar por um carreirinho, e chamar: “Maria! Maria!” ela responde porque ali continua encantada.

Source FURTADO-BRUM, Ângela Açores: Lendas e outras histórias Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , p.168-169

Place of collection Santa Cruz Da Graciosa, SANTA CRUZ DA GRACIOSA, ILHA DA GRACIOSA (AÇORES)

Narrative

When XX Century, 90s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications