Agrêllo

APL 1477

É tradição que, pelos annos de 1717, um abbade da freguezia, chamado Antonio de Magalhães, para saber o que havia dentro da lagôa, mandou fazer uma bomba, que alli poz, trabalhando n’ella muitos homens por espaço de 24 horas; e, estando a lagôa enxuta, foram dois homens com lanternas ver o que havia. Acharam umas escadas e descendo-as encontraram uma espaçosa sala onde estavam 4 ou cinco figuras colossaes, apontando-lhes suas armas, pelo que elles largaram a fugir e ninguem mais tornou a querer investigar isto.

Source PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisbon, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.tomo I, p. 29-30

Place of collection Figueira De Lorvão, PENACOVA, COIMBRA

Narrative

When1717

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications