A barrica de libras

APL 1550

Reza a lenda imemorável que ao fundo do bairro, existia um portão, tipo cancela, ao pé do Chão da Quinta (onde hoje é o cemitério), ladeado por dois pilares. Dizem que no chão havia um baú de fibras, deixado por uma moura. Qualquer um podia tentar a sua sorte e enquanto estivessem a dar as doze badaladas da meia-noite, tinham que dar doze pancadas nos pilares. Se o feito fosse conseguido aparecia a barrica das libras, senão vinha de lá o touro azul e dava cabo de quem lá estivesse.

Source DUARTE, Joaninha A Luz da Cal ao Canto do Lume Lisbon, Colibri, 2009 , p.265

Place of collection Cabeção, MORA, ÉVORA

InformantJosé Chitas (M), 67 y.o., Cabeção (MORA) ÉVORA,

Narrative

When XXI Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications