Figos secos

APL 1614

Foi também no Sabugueiro que um pastor, acompanhando as ovelhas, viu arrumados num fragão uns figos secos. Ia a deitar-lhes a mão, quando ouviu uma voz dizer-lhe:
 “Schit! Schit! larga (deixa) isso”, acrescentando logo que lhe daria os figos, se o pastor lhe desse em troca os “salões”, (calças de pele), ou o cão. O rapaz assustou-se e retirou-se, tendo tempo de ver que a coisa era metade mulher, metade cobra. (Se a beijasse, a moura ficaria desencantada, e ele encantado).

Source SARMENTO, Francisco Martins Antígua, Tradições e Contos Populares Guimaraes, Sociedade Martins Sarmento, 1998 , p.84

Place of collection Sabugueiro, SEIA, GUARDA

InformantLopes (M),

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications