E a Moira Encantada?

APL 1678

«A Moira Encantada? Era ali no penedo do Coim. Por vezes aparecia no areal do lado de Martim Paz. Dava sinais luminosos e ouvia-se dizer que, se a desencantassem, daria todos os seus tesouros. Aparecia por vezes transformada em cobra, toda enroscada, que causava dó. Ofereciam-lhe leite e carvões, transformando-se estes, no caso de se conseguir o desencanto, em ouro. Umas que andavam doidas com este caso da Moira eram as Calras. Corriam para lá cento e uma vez por ano, convencidas de que a desencantavam e ficariam ricas! Afinal, morreram sem conseguirem nada! Depois que o penedo assoriou, abrandou a crença da Moira no nosso povo.»
 «O pai das tias das do Bento, que era natural de Abremar, vinha uma noite daquela aldeia para a Póvoa. Trazia um pau ferrado na mão. Ao passar no regato do Campo da Boza, no areal de Martim Paz, deu com o pau numa das pedras colocadas ali para por cima delas se fazer a travessia, e fez lume, surgindo desse lume uma grande fogueira, donde saiu uma moça muito linda e branca. Ele parou assustado. Ela disse-lhe: “Não tenhas medo. Ando há muitos anos encantada por aqui.” E dito isto, desapareceu. o filho, Tio Damos, contava isto muitas vezes e que o ouvira ao pai.»
 «A minha mãe contava que na Boza, onde andava a Moira Encantada, apareciam muitos objectos: Cântaros, bilhas, almotolias e muito oiro e cobre velho.»
 «A minha avó dizia que a Moira Encantada andava agora, prà fim, nos campos do David, sendo vista pelas mulheres das carreiras quando ali iam secar as redes. Que era linda como o Sol !»
 «Dizia-se no meu tempo de rapaz — tenho 78 anos — que a Moira também aparecia muito para os lados da Fonte Velha, na Vila Velha. As raparigas e as mulheres é que andavam malucas com isso, lamentando-se não poderem valer a uma moça tão linda e tão rica, encantada numa cobra, a rastejar... E levavam-lhe leite em tigelas, que deixavam ficar no lugar onde o povo dizia que ela mais frequentava.»

Source GRAÇA, A. Santos O Poveiro Lisbon, Publicações Dom Quixote, 1998 [1932] , p.80-81

Place of collection Póvoa De Varzim, PÓVOA DE VARZIM, PORTO

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications