[O Homem da Camisa Branca]

APL 1775

Outra vez a gente não tinha ido ao mar e há um rapaz que passou e viu um homem com uma camisa branca à janela da minha casa.
 No outro dia e num Verão a gente fomos meter a rede e ele pergunta-me:
 Moço, olá, estavas ontem à noite cheio de calor, a uma hora daquelas à janela, e eu respondi:
 Eu, isso estás enganado.
 Responde-me ele então, não estavas não, que eu não te vi.
 Mais então, quem era? Diz ele.
 Sei lá quem? Deve ser um homem que aparece p’ra lá.
 Este homem aparecia em todas as casas da rua do Pinheiro e todos os vizinhos ali, se queixavam de que esse homem aparecia naquela rua em várias casas.
 Esta rua fica quando a gente vai pela rua das lojas e quando a gente encontra uma casa de loiças, de vergas e viramos por essa travessa e vira assim para baixo para o pôr do sol, lá ao fim faz um recanto. É esta casa logo ao fim da rua, mais eu não sei quem lá vive hoje.

Source AA. VV., - Tradição Popular Algarvia Faro, Direcção Geral de Educação de Adultos, s/d , p.Lendas

Place of collection Olhão, OLHÃO, FARO

InformantAlexandrino Fernandes (M), Olhão (OLHÃO) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications