[O Abismo e o Mourinho Encantado]

APL 1783

Em todas as freguesias do Concelho de Olhão, há locais que o povo através dos tempos e na sua memória colectiva vem até hoje referindo na sua tradição oral as mais variadas lendas cujo conteúdo e forma aludem a presença árabe neste Concelho como por exemplo em Pechão a furna aberta naquela localidade pelos mouros, cuja entrada subterrânea se prolonga até ao mar.
 Quanto a Quelfes subsiste a da “Quinta de Marim”, na Fuseta a da linda moura que praticava a caridade, se bem que relativamente a Moncarapacho tudo aqui se reduza a alusões de “Mouras Encantadas” e “Encantamentos”


 No sopé do Cerro da Cabeça sito na freguesia de Moncarapacho, existe uma abertura que vai comunicar por debaixo do chão com um enorme precipício vulgarmente conhecido pelo nome de “Abismo” e como o próprio nome indica este local tem uma enorme profundidade aonde a luz do sol o pode chegar, oferecendo por isso um aspecto tenebroso e horrível.
 Segundo consta, esta caverna apresenta várias ramificações e é tradição corrente na memória dos seus habitantes de que essa mesma abertura oferece a possibilidade do contacto subterrâneo com o castelo de Tavira, caminho que em tempos seria então utilizado pelos Árabes aquando do seu domínio e permanência nesta província. De facto junto a esta abertura foram já encontrados diversos objectos tais como machados de pedra polida e outros de origem neolítica, que segundo se crê sejam fruto da presença dos mouros.
 Segundo a opinião actual dos habitantes desta freguesia, estes mesmos objectos sempre foram encarados ao longo dos tempos como o resultado do trabalho manual dos Árabes que ali ficaram encantados após a expulsão da sua raça. Na localidade de Moncarapacho de igual modo alguns habitantes ali ainda hoje aludem existência de um pinheiro conhecido vulgarmente pelo nome de “BUM-BUM”, no qual outrora costumavam lavar a sua roupa as lavadeiras daquele povoado.
 De conformidade com o relato da Senhora D. Maria da Conceição Pires Henriques, de 76 anos de idade, natural e residente nesta mesma localidade, descreve-nos a tenda do Mourinho Encantado como adiante se segue. Essa lenda é até ligada à família do meu marido, sim por acaso era, ela chamava-se Maria da Graça e foi um dia lavar roupa ao ribeiro do Bum-Bum, e então viu lá um Mourinho que chamavam o “Mourinho Encantado” e que cuspia para cima da roupa que ela tinha lavado e então a Maria da Graça correu atrás do menino sem o conseguir apanhar e quando voltou ao pé da roupa viu em cima desta roupa muitos fio dobrados em ouro e é só o que sei, não sei mais nada.

Source AA. VV., - Tradição Popular Algarvia Faro, Direcção Geral de Educação de Adultos, s/d , p.Lendas

Place of collection-, OLHÃO, FARO

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications