A Costureirinha

APL 1797

Foi uma rapariga que era costureira e depois adoeceu; uma doença muito má que os médicos não davam cura à doença [não encontravam cura para a doença]. E, então, ela prometeu à Nossa Senhora que, se se curasse, (de lhe oferecer a máquina) [oferecia-lhe a máquina de costura].
 E Nossa Senhora curou-a, ela curou-se, (curou-se) e ela, depois, (tornou a morrer de idade, não é) e não ofereceu a máquina à Nossa Senhora.
 (Que) é por isso que a gente ouve - eu já tenho ouvido muitas vezes - ouve-se partir as linhas, (ouço) [ouve-se] bater a tesoura em cima da máquina, e depois qualquer coisinha (...) - noutro dia, (...) de um ramo de louro que eu tinha pendurado. E é a mesma coisa que uma máquina, a gente, se é verdade ou não é, isso são coisas que a gente ouve dizer, não é? (..).

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year1999

Place of collection Almansil, LOULÉ, FARO

CollectorÂngelo Sousa (M)

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications