Lenda de Cacela Velha

APL 1828

O Senhor António foi um dia buscar água a um poço, que tinha o nome de poço do Moirinho, e disse a umas senhoras:
 - Agora, vou a buscar água, ali ao poço do Moirinho.
 Foi. O homem sentou-se no gargalo do poço, acendeu o cigarro, estava a fumar e ouviu uma voz dizer assim:
 - Se vieres daqui a um ano, morres!
 E ele, depois, quando ia para casa, contou às pessoas. Quando fez um ano, diz ele:
 - Hoje mesmo vou outra vez ao poço do Moirinho, a ver o que é que ele me faz.
 Chegou, sentou-se (no gargalo) no gargalo do poço, fez um cigarro. Quando estava a fumar, morreu. As pessoas, como ele demorava(m), e a família em casa já estava aflita porque ele não estava em casa, foram lá, estava ele morto. As pessoas, que o tinham visto ir com vida, viram daí a bocadinho passá-lo num carro, desses carros puxados a bestas, - não é verdade? - e ele morto.
 Isto é um facto!

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year1999

Place of collection Vila Real De Santo António, VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO, FARO

CollectorSónia Santos (F)

InformantFernanda Romão (F), 85 y.o., born at Vila Nova De Cacela (VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications