[A costureirinha]

APL 1935

Era uma senhora que era costureira e tinha uma grande doença. E prometeu que se curasse dava a máquina de costura a um santo qualquer.
E depois curou-se e nunca deu a máquina. Nunca deu a máquina mas soava a máquina  a trabalhar na casa das pessoas. Ela depois morreu e soava a máquina de vez em quando.
As pessoas [diziam]:
- Olha, hoje tem cá a costureira em casa.
Dizem que é a alma dela que andava a penar, andava a sofrer enquanto não chegasse àquele fim. E há muitos anos que não oiço falar nisso, porque dizem que talvez já chegasse àqueles anos que realmente pagou aquilo que devia.

Source AZEVEDO, Ana A Literatura Oral na Comunidade Emigrante Portuguesa em Montreal Faro, Universidade do Algarve, 2002 , p.# 167

Year2001

Place of collection-, BEJA, BEJA

InformantCelestina Maria de Jesus (F), 75 y.o., born at - (BEJA) BEJA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications