[O Homem, o Burro e o Cabrito]

APL 1953

Havia um homem que ia andando por um caminho fora, à noite, e encontrou um burro e disse:
- Olha, esse burro anda perdido!
O homem resolveu agarrar o burro, não tinha albarda, estava em pele, agarrou pôs-se a cavalo. Foi andando, andando, andando por aí fora até que chegou próximo da terra. Mas a terra era num cabeço, num alto e tinham que subir uma encosta para cima e o burro não o podia levar.
- Já foi um jeito bem bom, já descansei bem as pernas.
Depois, o homem resolveu deixar por ali o burro e tocou a pé por aí a cima, por uma encosta acima muito elevada.
No sítio onde deixou o burro encontrou um cabrito:
- Olha, hoje é o dia da sorte, encontrei um burro e vim a cavalo até ali em baixo, bastante tempo, agora encontrei um cabrito e este está bem gordo...
Agarrou-o, o cabrito lá começou aos saltitos, mas ele lá o conseguiu agarrar. Agarrando o cabrito lá vai o homem pela encosta acima com o cabrito aos ombros amarrado, um pelas pernas outro pelas mãos, lá foi por aí acima, subiu uma encosta valente, chegou lá em cima, sentou-se numa fraga a impar e responde o cabrito:
- Então vens cansado? Tu pensavas que me enganavas, não!! Até lá em baixo vieste tu a cavalo em mim, agora vim eu a cavalo em ti.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2000

Place of collection Torre De Moncorvo, TORRE DE MONCORVO, BRAGANÇA

CollectorVera Fernandes (F)

InformantAntónio Dias (M), 75 y.o., Torre De Moncorvo (TORRE DE MONCORVO) BRAGANÇA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications