[A Costureirinha órfã]

APL 2026

Havia, umas pessoas disseram-me que, o que era uma criança que os pais estavam muito doentes, morreram, morreram os pais e ficou a criança sozinha, uma menina, Então uma vizinha recolheu-a, deu-lhe pena da criança e levou-a para casa, aparentemente com boas intenções mas pelo jeito não, porque depois obrigava-a a trabalhar, para além da lida da casa, da limpeza e disso, obrigava-a a trabalhar na costura e pronto, o que é certo é que me contaram que a criança de tanto trabalhar, de tão explorada que foi acabou por morrer, e aí passou-se a ouvir a som da máquina de costura, para essa criança não ficar em esquecimento e quanto ela sofreu, a quanto ela não tinha sido explorada por essa senhora que aparentemente, a principio até parecia ter boas intenções, quando a recolheu em casa.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2006

Place of collection Cachopo, TAVIRA, FARO

CollectorGilda Gonçalves (F)

InformantMaria Eduarda Gonçalves (F), 39 y.o., born at Cachopo (TAVIRA) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefSome Scepticism

Classifications