Fonte Filipe

APL 2042

As pessoas contavam que na Fonte Filipe que por o pino do meio-dia ouviam uma voz cantar muito que não viam ninguém. E outras vezes à meia-noite também ouviam essa voz que cantava e que não viam ninguém. E que uma vez, uns contavam que era dois rapazes que passaram e que viram uma linda senhora estar bordando à sombra de uma figueira, que a senhora que deu dois figos a um e o outro que troçou de ele querer ir ao pé da senhora e depois quando chegou ao pé do amigo que levava os dois figos e os figos eram de ouro. O outro depois voltou para ver se ela também lhe dava mas elas que não… já não deu os figos. E outros contavam que era uma história. Que o pastor que andava guardando o rebanho e que havia assim uma clareira e que havia uma figueira aí e que viu uma senhora muito bonita estar bordando e que com uma esteira de figos ao sol e ele que aproximou-se e que só o que disse foi… gabou os figos: «Mas que lindos figos senhora…» E ela ficou assim um pouco enfadada que os figos seriam mais bonitos do que ela e então… mas ofereceu dois figos ao pastor. E o pastor que depois que seguiu e que também quando reparou nos figos, os figos eram de ouro. Tinha sido a moura que lhe tinha dado os figos.  

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2005

Place of collection Querença, LOULÉ, FARO

CollectorCatarina Custódio (F)

InformantFilipa Faísca de Sousa (F), 71 y.o., born at Querença (LOULÉ) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications