Fonte da Benémola

APL 2043

Havia lá uma zona que chamavam a igrejinha dos mouros (eu ainda cheguei a estar lá). Passava-se por um buraco e depois havia assim uma abóbada muito grande e via-se um… assim como se fosse um corpo de uma pessoa mas cabeça já não tinha porque as pessoas… estragavam… não tinham noção daquilo que faziam (…) mas por baixo havia uma grande rocha, um grande rochedo e (…) contavam que havia lá mouras encantadas e ele há uma senhora que dizia que ouvia os mais antigos dizerem que, mais ao pé desse rochedo uma senhora vestida de branco, com uma tesoura muito brilhante e que estava costurando e que chorava… que ouviam chorar e que depois quando iam para se aproximar que aquilo que desaparecia. Foi tudo o que me… diziam isso aí da fonte grande.   

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2005

Place of collection Querença, LOULÉ, FARO

CollectorCatarina Custódio (F)

InformantFilipa Faísca de Sousa (F), 71 y.o., born at Querença (LOULÉ) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications