“Lenda das Amendoeiras em Flor”

APL 2080

Quando o Algarve estava sobre o domínio dos mouros houve um rei que se apaixonou por uma princesa nórdica. O rei mouro fez então um acordo com o rei nórdico e pediu a mão da princesa em casamento. O rei nórdico contrariado, claro, acedeu ao pedido e a filha tornou-se então rainha do Algarve. Esta rainha era tratada com todas as mordomias no palácio e tinha todas as mordomias, o marido fazia tudo para lhe agradar só que ela andava sempre triste, andava a suspirar pelo palácio. De tal maneira que o rei foi pedir conselhos aos sábios do reino. Houve muitas festas, muitos banquetes, tudo em sua honra, mas ela continuava triste e aborrecida. Até que um dia uma ama foi segredar ao rei que a tristeza da rainha era as saudades da neve da terra dela. Um dia, o rei ao passar pelos campos reparou que havia uma árvore com folhas brancas muito lindas, e pensou: “é isto! vou mandar árvores destas, vou mandar plantar árvores destas em volta do castelo, e assim vai parecer as neves das terras nórdicas”. Mandou plantar muitas árvores, até que a vista alcançasse e quando em Fevereiro as Amendoeiras estavam floridas, a princesa foi à janela, viu aquela linda paisagem, que fez logo lembrar a brancura da sua terra natal. A princesa satisfeitíssima correu a agradecer ao marido a neve que as amendoeiras lhe faziam lembrar. E nunca mais ficou triste.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2006

Place of collection São Brás De Alportel, SÃO BRÁS DE ALPORTEL, FARO

CollectorAna Raquel Silva (F) (19 y.o.)

InformantCesarina Maria Gago Belchior (F), 57 y.o., born at São Brás De Alportel (SÃO BRÁS DE ALPORTEL) FARO,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications