“A Rapariga que aparece em Beja, que morreu de desastre”

APL 2086

Ouvi dizer uma vez, que contavam que há uma rapariga, uma rapariga entre os seus 20 e 25 anos que faleceu. Faleceu de desastre de carro numa estrada, e essa rapariga tem tendência a aparecer na estrada. Dizem que a rapariga aparece na estrada, pede boleia. Pede boleia vai com as pessoas no carro, não tem problemas nenhuns em falar de si, da sua pessoa, tudo o que conta pelo o que eu ouvi dizer é verdade. E depois quando se aproxima de uma curva, que é a dita curva onde a rapariga faleceu, ela diz sempre: "cuidado que foi nessa curva que eu morri!" Quando a pessoa vai olhar para ela, ela já não esta lá, já tem desaparecido. E é isso que se conta da história da rapariga que morreu de desastre, que aparece. 

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2006

Place of collection-, BEJA, BEJA

CollectorJoana Caetano (F)

InformantElisiário Viegas (M), 22 y.o., born at Alvalade (SANTIAGO DO CACÉM) SETÚBAL,

Narrative

When XX Century,

BeliefSome Belief

Classifications