Lenda da Serra da Gurita

APL 2123

Na noite de São João, à meia-noite em ponto, aparecia... aparecia lá umas... muita gente a querer desenterrar aquela... que aparecia lá. Uma… uns vultos, umas coisas… E então, aparecia umas luzes, e as pessoas começaram a ir, e um que tinha mais coragem lembrou-se de levar uma enchada e descavar, descavar que havia, havia de conseguir saber o que é que lá estava.
 De maneira que chegou, cavou, descavou, cavou, cavou e quando chegou viu umas asas de cobre, mas quando chegou às asas perdeu a noção daquilo que estava a fazer, não é?
 Veio-se embora, não conseguiu saber o que é que lá ‘tava. Chegou cá, no outro dia, chegou cá em baixo e um amigo foi-lhe perguntar o que é que ele tinha visto encostado à Gurita (que lá está, o monumento ainda lá está).
 E então, ele disse que começou a descavar, começou a cavar, mas que quando chegou às asas que perdeu a noção. Já não, não viu.
 O outro disse:
 - Ah foste parvo. Então tu cavaste, trabalhaste, tiveste até à meia-noite e depois quando vistes, vieste embora, não tens vergonha? Agora vou lá eu...vou lá eu...
 Diz ele assim:
 - Vai, vai exprimentar, pode ser...
 Ele então foi lá e diz-lhe que aconteceu, precisamente, a mesma coisa. O outro disse:
 - Olha, ele tinha razão porque olha eu também não consegui destapar aquilo.
 Ai, nã, vocês não têm é coragem. Mas agora vou eu, vou eu... então diz que conseguiu quando viu as asas do tacho, e conseguiu descavar, nã sei quê, nã sei quê e depois que puxou. Veio então um tacho grande de cobre cheio de moedas muito antigas e diz que ficou com uma fortuna muito grande.
 Se é verdade ou mentira eu cá não vi, não é?
 Mas diz-se isso.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2001

Place of collection São João De Negrilhos, ALJUSTREL, BEJA

CollectorCarla Palma (F)

InformantFernanda da Silva Costa (F), 82 y.o., São João De Negrilhos (ALJUSTREL) BEJA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications