Lenda da Bica Santa (1)

APL 2157

Conta-se qu’os pastorinhos c’stumavam ir pôr o gado a pastar. Um dia munto quente d’Agosto, foram com o seu gado a pastar, fazia muito calori, nã havia água nenhuma, correram tudo nã havia água nenhuma nem p’ra eles nem pr’ós animais. O gado estava cheio de sede, deitava-se, já, e eles, cheios de sede, já choravam sem saber o qu’haviam de fazer. Choravam, olharam para o lado, quondo ouviram uma voz dizer:
 - “O que tendes, pastorinhos?”.
 E eles olharam e viram uma senhora muito bonita, muito brilhante, e perguntou-lhes o qu’é qu’eles tinham, e eles disseram que tinham sede, que nã tinham água nem p’ra eles nem pr’ó sê gado.
 Nossa Senhora disse:
 - “Nã s’aflijam. Olhem pr’áqui.”
 Levantou um pé, e assim jorrou um torno de água muito, muita água, muita água...
 Os pastorinhos beberam, o gado bebeu e a água continuou a correr, e a Nossa Senhora desapareceu.
 Depois, muita gente soube daquilo, e toda a gente ia ver, viram que tinha sido um milagre.
 Fizeram lá uma ermida onde íam fazer muitas promessas, e chegavam a ‘tar lá dias inteiros… iam de manhã porque era dia santo da povoação, dias inteiros com crianças, prometiam ir lá rezar, faziam bailes, a toque de concertina. Era uma festa em dias que faziam lá essas promessas.
 Dizem qu’onde a Nossa Senhora levantou o pé, que está lá o pé; que metem lá a mão que está lá o pé da Nossa Senhora marcado na rocha.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year2000

Place of collection-, BEJA, BEJA

CollectorAna Sofia de Jesus (F)

InformantMaria Emília (F), 79 y.o., - (BEJA) BEJA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications