A lenda da Santa Colombina de Gimonde

APL 2159

Vou-te dizer uma lenda de uma santa Colombina de Gimonde, uma aldeia aqui próxima.
 Diz a lenda que à muito tempo uma jovem chamada Colombina, filha de uma família nobre foi pedida em casamento por um distinto cavalheiro e o pai da Colombina ficou muito contente e concedeu-lhe a mão da filha. Colombina ficou muito aflita, porque amava Jesus Cristo e não pretendia casar-se e como não queria dizer ao pai que não concordava resolveu fugir. Então andou, andou, correu sem destino até chegar a uma aldeia chamada Gimonde (é a tal aldeia próxima da nossa). Aí, reparou que estava a ser perseguida pelo jovem, o jovem cavalheiro, não é?
 Atormentada, e já sem forças, resolveu pedir auxílio à fraga, é uma fraga qualquer que há lá nas proximidades da aldeia que tinha mais próxima, e disse:
 - Abre-te fraga que hás-de ser a minha morada! A fraga abriu-se, segundo diz a lenda, e ela escondeu-se dentro. Viveu ali algum tempo alimentando-se do que dava a natureza, do que a natureza lhe oferecia, não é?
 Mais tarde, pediu a uma mulher da aldeia que por ali passou para construírem ali naquele local uma capela em honra de Santa Colombina. O pedido foi aceite e ainda hoje a Santa Colombina é venerada pela juventude nesta pequena aldeia de Gimonde.

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year1997

Place of collection Castrelos, BRAGANÇA, BRAGANÇA

CollectorMaria Laura Alves (F)

InformantMaria Alice Esteves (F), 53 y.o., Castrelos (BRAGANÇA) BRAGANÇA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications