[O Sonho]

APL 2165

O me pai, que Deus tem, dizia que um rapaz que era amigo dele, que ‘tava sempre com o meu pai, e atão que foi: sonhou que havia um porqueiro, que se dava mal com a mulher e tinha dinheiro, e tinha… e sabiam que ele tinha dinheiro, ali de roda da ferrada. Agora onde era, é que nã sabia, pois. E atão o homem morreu, a fim de muitos anos, um sonhou lá com ele. Entre meio d’uma árvore grande, uma azinheira grande, lá estava (nã sei se já tem visto as azinheiras fazem assim com as raízes, uma pucha por um lado outra fica ali coiso, naquele vão daquela azinheira é que estava o dinheiro). Procuravam ali, tiravam a terra e odepois atavam um panezinho apertado, odepois tirava a pedra. Ele tirava aquela pedra e puxava pelo panezinho, tirava e ‘tava a panelinha do dinheiro.
 O outro, o que sonhou, ‘tava a tirar aquilo... ‘tava a guardar um rebanho de chibatos, os chibatos foram-se embora, ele abala p‘ra, p‘ra trás dos chibatos. Ia a chegar o feitor lá da casa, ia a chegar o feitor viu ‘tar ali a esgatanhar e ouvia a mesma conversa; pois que ele tinha ali dinheiro, mas que nã sabia era onde era. Ora assim que o outro abalou, ele caísse lá e tirou o dinheiro. E odepois ele diz... que era muito pobrezinho, comprou uma máquina de costura. Foi a máquina.., a primeira que entrou na vila de Aguiar p ‘ras mulheres cozerem e odepois comprou roupas e enfim começou a arranjar...

Source AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Year1997

Place of collection Nossa Senhora Do Bispo, MONTEMOR-O-NOVO, ÉVORA

CollectorFabiola Lopes (F)

InformantCustódia Correia (F), 74 y.o., Nossa Senhora Do Bispo (MONTEMOR-O-NOVO) ÉVORA,

Narrative

When XX Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications