Lenda da Misericórdia de Santulhão

APL 250

A sineta do rústico campanário da capela da Misericórdia de Santulhão e as suas imagens: o Divino Senhor dos Passos, a Senhora da Soledade e S. João, são tema de uma lenda entre as gentes desta freguesia para quem a Misericórdia é o maior dos seus ex-libris.
 Quando Outeiro era vila e concelho, os seus habitantes, não viam com bons olhos que a Misericórdia estivesse numa aldeia do concelho. Santulhão pertenceu ao extinto concelho de Outeiro até 1853.
 Um dia, os habitantes de Outeiro resolveram transferir a Misericórdia para a sede do concelho. Vinham então com um carro de bois para levarem as imagens e a sineta. Porém, já no regresso, quando se começou a perder de vista a povoação, o carro que transportava a sineta e as imagens partiu-se e os bois não podiam com o peso que por milagre se apoderou do carro. Não conseguindo seguir em frente, o lavrador e seus acompanhantes, voltaram para trás com a sineta e as imagens colocando tudo no mesmo sítio.
 Até há bem pouco tempo, em dias de trovoada, corria-se para a capela da Misericórdia tocar a milagrosa sineta para afugentar as trovoadas do termo de Santulhão.
 Tudo isto prova a grande devoção ao Divino Senhor da Misericórdia pelos habitantes desta aldeia.

Source ROSÁRIO, Serafim do Terras de Vimioso: Retalhos de Literatura Oral [Vimioso], sem editora, s/d , p.93

Place of collection Santulhão, VIMIOSO, BRAGANÇA

InformantAntónio Manuel do Rosário (M), 80 y.o., Santulhão (VIMIOSO) BRAGANÇA,

Narrative

When XXI Century,

BeliefSome Belief

Classifications