Penedos do bem e do mal

APL 273

Conta-se que lá na serra da Citânia havia dois penedos muito iguais, muito comparantes, o do bem e o do mal.
 De um deles se dizia esconder a felicidade (o do bem), tal a quantidade de tesouros que no seu interior escondia, além de segredos e virtudes incontáveis
 O outro (o do mal) continha só dores, misérias, fatalidades.
 — Ai dos póbrinhos! Riam na vinda e partiam, doidinhos, pela rechão fora, se tocavam tal penedo na mira de descobrir rico tesouro! 

O penedo do bem está ainda por achar…
Ao penedo do mal quem o procura?...

 

Source AA. VV., - Douro Litoral, 5ª Série, IX n/a, s/ed., 1953 , p.69

Place of collection-, PAÇOS DE FERREIRA, PORTO

Narrative

When XX Century, 50s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications