Lenda dos Mourinhos

APL 439

Existem a um quilómetro de distância da minha freguesia, S. Bento do Cortiço, umas propriedades e um monte denominado monte dos “Mourinhos”. Dentro duma dessas propriedades, está no topo duma rocha um tanquezinho de forma rectangular com meio metro de comprimento aproximadamente. E conhecido pelo “tanque da moura”.
 Diz a lenda que em tempos muito antigos existiu naquele sítio uma moura encantada que ainda hoje lá se encontra e que para ser desencantada é preciso o seguinte:
 - abrir um rego desde esse tanque até a um rochedo muito alto que está a uns duzentos metros de distância, regar todo esse rego com sangue de galos pretos e colocar nove dias seguidos um litro de leite de burra preta ao pé do tanque, abrir o referido rochedo que dentro dele se encontra um bezerro em ouro como prémio do desencante. 
 Outra versão conta-nos:
- que no sítio dos “mourinhos” habitavam mouros e que num tanque escavado na rocha era onde as mouras iam lavar a roupa.
 As mulheres idosas dizem que não há água melhor para lavar a roupa que a água da “fonte da moura”.
 Também diziam que há lá minerais e que debaixo da terra está um tacho de ouro que ninguém é capaz de virar e que de tanto lhe passarem por cima já tem as asas gastas.
 O povo também diz outra: quem passar depois da meia-noite à “Fonte da Moura” encontra lá a moura.

Source S/A, . Lendas e Outras Histórias Estremoz, Escola Porfissional da Região Alentejo / Núcleo de Dinamização Cultural de Estremoz, 1995 , p.77-78

Place of collection São Bento Do Cortiço, ESTREMOZ, ÉVORA

Narrative

When XX Century, 90s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications