A cabrita com olhos de gente

APL 762

Conta-se que, desviado da aldeia de Cabriz, já perto do rio Távora e dos castelos que se avistam lá, uma vez um pastor viu uma cabrita a olhar muito para ele. E que aqueles olhos pareciam mesmo olhos de gente.
 Ora, como a cabrita não fazia parte do seu rebanho e ele não sabia como tinha ido ali parar, pegou numa pedra e atirou-lha. E que aconteceu então? Aconteceu que, conforme lhe acertou com a pedra… a cabrita desapareceu. Não a viu mais. Dizem que, ao acertar-lhe com a pedra, foi o encanto de uma moura que se desfez.
 É por coisas destas que o povo costuma acreditar que ainda anda por ali a alma da moura Ardínia.

Source PARAFITA, Alexandre Património Imaterial do Douro - Narrações Orais (contos, lendas, mitos) Vol. 1 Peso da Régua, Fundação Museu do Douro, 2007 , p.166

Year2007

Place of collection Sendim, TABUAÇO, VISEU

CollectorAlexandre Parafita (M)

InformantMaria Laura Pereira (F), 57 y.o., Sendim (TABUAÇO) VISEU,

Narrative

When XXI Century,

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications