Lenda da moura encantada da fonte fausta

APL 106

Contam as gentes de Peroguarda que já os seus pais e os seus avós diziam que, numa propriedade de nome Hortas, hoje propriedade de José Brissos, existira uma Fonte muito antiga, a fonte Fausta. Esta fonte está ligada a uma bela lenda: a lenda da moura encantada.
 Dizem pois estas gentes sábias de Peroguarda que foi junto a essa fonte que há muitos, muitos anos se consagrou uma bela história de amor.
 Uma bela menina de cabelos louros, segundo uns, ou de cabelos negros, afirmam outros, de origem árabe encontrava-se junto a essa fonte todos os dias com o eleito do seu coração. Contudo, um belo dia o seu amor teve de se ausentar para ir guerrear noutras terras. Este prometeu-lhe, porém, que voltaria a encontrá-la junto a essa velha fonte. A bela moura esperou, esperou mas o seu apaixonado nunca mais retornou pois teria morrido na peleja. Dizem então as gentes de Peroguarda que essa bela moura aparecia ai, junto a essa fonte, todas as noites e que na noite de São João havia até quem a ouvisse a cantar e a chorar as suas mágoas.
 Conta-se ainda que esta bela mulher se transformava, como que por encanto, numa majestosa cobra durante o dia e é por isso que quando os aldeões por ai encontram uma grande cobra nunca a matam.
 Os aldeões afirmam ainda que esta moura apareceu um dia a uma velhinha que era muito pobre e que lhe deu uma mão cheia de figos que logo se transformaram em valiosas e reluzentes moedas de ouro.
 A fonte Fausta e a moura encantada acompanharam o imaginário destas gentes que passaram esta bela história de geração em geração.
 Até há bem pouco tempo o povo de Peroguarda não sabia onde estava soterrada a fonte onde a bela moura carpia as suas mágoas. Contudo, as fortes e persistentes chuvas de Inverno fizeram com que uma pequena ovelha, desgarrada do seu  rebanho, descobrisse a perdida fonte, facto que logo encheu o coração de todos os habitantes de Peroguarda de grande alegria.

Source PINA, Maria João Augusto Peroguarda Ferreira do Alentejo, Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, 1999 , p.18-19

Place of collection Peroguarda, FERREIRA DO ALENTEJO, BEJA

CollectorMaria João Pina (F)

Narrative

When XX Century, 90s

BeliefUnsure / Uncommitted

Classifications