O Toino das mulas e o cabrito

APL 1946

O Toino das Mulas trabalhava com as mulas, estava a lavrar o chão, e então ele contava que foi um dia passear, [era um rapaz novo], saiu um dia para um bailho, e quando foi lá a um certo sítio, estava lá um cabrito.
 Um cabrito ali no chão, não é, e ele disse assim: “Então estás aqui sozinho, então levo-te!”. Agarrou no cabrito e pôs às costas e foi andando. Quanto mais ele andava, mais o cabrito pesava. O cabrito pesava tanto, tanto e ele disse assim, que já não podia com ele: “Eh, pá! És tão magrinho e pesas tanto!” O cabrito deu um grande grito e disse assim: “Estive doente” [Era o diabo!]”

Fonte Biblio SILVA, Margarida Moreira da É por aí voz constante... e o povo sabe quando diz... Loures, Museu Municipal de Loures, 2007 , p.61

Place of collection-, LOURES, LISBOA

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications