A Aparição de Nossa Senhora da Orada (1)

APL 2479

Em tempos antigos, na Vila de São Vicente da Beira, havia o costume de deitarem, para sítios ermos e bravios, as raparigas solteiras, quando aparecessem prenhes, o que era uma desonra para as famílias.
 Uma vez, uma rapariga apareceu com a barriga grande. Os pais, que eram gente honrada, pensando que a filha se tinha metido com um homem, sendo ela donzela, foram deitá-la numas barrocas, longe da terra, para que os bichos a comessem. A rapariga gritava que não tinha estado com homem algum, mas os pais não a acreditaram.
 A rapariga, vendo-se abandonada em sítio ermo, ajoelhou-se e começou a rezar a Nossa Senhora, pedindo-lhe que a salvasse. Antes de anoitecer, apareceu-lhe a Nossa Senhora, no lugar que está marcado com uma cruz de pedra, que lhe disse:
 - Filha, o que tu tens é uma cobra dentro da barriga, que te entrou pela boca, quando, um dia, dormias a sesta, num milheiral. Vai a tua casa e diz ao teu pai o que eu te disse, que é uma cobra que tens na barriga. Diz-lhe que cozam leite, numa caldeira, e te debrucem por acima dela, com o leite quente, que a cobra logo sai para comer o leite. Depois da cobra sair da tua barriga, diz a teu pai que eu quero ser adorada aqui.
 A rapariga, cheia de medo, foi para casa e fez o que a Nossa Senhora lhe mandou. Quando a debruçaram por cima da caldeira com o leite, a cobra saiu e os pais ficaram muito admirados. Viram o mal que tinham feito e, com todo o povo, mandaram construir uma capela, que lá está, no lugar da aparição da Senhora, que passou a ser invocada com o nome de Nossa Senhora da Orada.
 Depois daquele milagre, muitos outros a Nossa Senhora da Orada fez, para salvar as pessoas em aflição.

Fonte Biblio MATOS, Albano Mendes de Literatura Popular Tradicional na Gardunha s/l, Edição do Autor, 2004 , p.45-46

Ano1945

Place of collection São Vicente Da Beira, CASTELO BRANCO, CASTELO BRANCO

InformanteJosé Mendes (M),

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

MotivosTh [B784.2.1.1.] Snake (frog) in human body enticed out by milk (water