A casa assombrada

APL 592

Havia um casal que morava num vale. A uma certa altura o marido morreu, e sem filhos a mulher ficou sozinha. Passado um tempo ela morreu também. A casa ficou fechada. Um dia passou lá uma pessoa do povo vizinho e deparou com tudo aberto, entrou e lá estava tudo desarrumado, roupa pelo chão etc. No início pareceu-lhe que a casa tinha sido roubada visto que era uma casa sozinha num vale. Mas de repente começou a ouvir barulhos estranhos e vento dentro da casa, mas não ligou, fechou as portas e foi-se embora.
 Quando chegou à aldeia contou o sucedido, ninguém quis acreditar, puseram pés a caminho e foram lá. Quando lá chegaram estavam as portas abertas, entraram e viram. De seguida arrumaram tudo e fecharam as portas. Mas passados alguns dias, tornou a passar lá gente e viu tudo aberto, a casa desarrumada e os mesmos barulhos. Cena esta se foi repetindo, tentavam fechar portas e janelas mas não conseguiam, e por cada vez que lá passavam a roupa estava sempre espalhada pelo chão. Dizem que era o diabo que lá andava, e que fazia aqueles barulhos esquisitos para apanhar almas.

Fonte Biblio MOURA, José Carlos Duarte Contos, Mitos e Lendas da Beira Coimbra, A Mar Arte, 1996 , p.60-61

Place of collection-, PROENÇA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications