A Cobra da Serra da Adiça (Versão B)

APL 527

Aqui há tempos afastados, apareceu uma cobra na Serra da Preguiça. E havia um cabreiro que tinha um rebanho de cabras. E os chibos começaram a desaparecer e o moiral aflito espreitava a ver quem é que os comia. Até que um dia viu uma enorme cobra a comer um chibo. Então veio ao Sobral e falou com um caçador chamado Domingos para ele ir matar a cobra. E, indicou-lhe o local onde a cobra passava. O caçador foi ao local indicado e pôs-se em cima de uma árvore. Quando a cobra ia a passar, ele viu-a e ficou com medo. Ao disparar a arma, caiu da árvore e não a atingiu. Ela, ao ouvir os tiros ficou furiosa, e fugiu para a Serra da Adiça. Aí, refugiou-se num buraco mas acabou por ser descoberta. Então os homens cortaram o mato em volta do buraco e puxaram-lhe fogo. A cobra, com o calor, saiu do buraco; e com a ânsia da morte, uniu dois zambujeiros enrolada a eles e ali morreu. E o pingo que ela deitou fora não deixou crescer a erva.

Fonte Biblio LOPES, António Ferreira Contos e Lendas Populares e de Transmissão Oral na Serra da Adiça, in: Arquivo de Beja, vol. XIV, serie III Beja, Câmara Municipal de Beja, 2000 , p.72

Place of collection Sobral Da Adiça, MOURA, BEJA

ColectorRui Costa (M)

InformanteManuel Costa Cândido (M), 78 y.o., Sobral Da Adiça (MOURA) BEJA,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications