[A Dama de Pé de Cabra]

APL 3807

Este dom Diego Lopez era mui boo monteiro, e estando ũu dia em sa armada atendendo quando verria o porco, ouvio cantar muita alta voz ũa molher em cima de ua pena.  E el foi pera la e vio-a seer mui fermosa e mui bem vistida, e namorou-se logo dela mui fortemente, e preguntou-lhe quem era.  E ela lhe disse que era ua molher de muito alto linhagem.  E el lhe disse que pois era molher d’alto linhagem que casaria com ela se ela quisesse, ca ele era senhor daquela terra toda.  E ela lhe disse que o faria se lhe prometesse que nunca se santificasse.  E ele lho outorgou, e ela foi-se logo com ele.  E esta dona era mui fermosa e mui bem feita em todo seu corpo, salvando que havia ũu pee forcado como pee de cabra. E viverom gram tempo, e houverom dous filhos, e ũu houve nome Enheguez Guerra e a outra foi molher e houve nome dona —.
    E quando comiam de suum dom Diego e a sa molher, asseentava el a par de si o filho, e ela asseentava a par de si a filha da outra parte.  E ũu dia, foi ele a seu monte e matou ũu porco mui grande e trouxe-o pera sa casa e pose-o ante si u siia comendo con sa molher e com seus filhos. E lançarom ũu osso da mesa e veerom a pelejar ũu alão e ũa podenga sobr’ele em tal maneira que a podenga travou ao alão em a garganta e matou-o. E dom Diego Lopez, quando esto vio, teve-o por milagre, e sinou-se e disse: “Santa Maria val, quem vio nunca tal cousa!”. E sa molher, quando o vio assi sinar, lançou mão na filha e no filho, e dom Diego Lopez travou do filho e nom lho quis leixar filhar. E ela recudio com a filha por ua freesta do paaço, e foi-se pera as montanhas, em guisa que a nom virom mais, nem a filha.
Depois, a cabo de tempo, foi este dom Diego Lopez a fazer mal aos Mouros, e prenderom-no e levarom-no pera Toledo preso. E a seu filho Enheguez Guerra pesava muito de sa prisom, e veo falar com os da terra, per que maneira o poderia haver fora da prisom.  E eles disserom que nom sabiam maneira por que o podessem haver, salvando se fosse aas montanhas e achasse sa madre; e que ela lhe daria como o tirasse. E el foi alá soo, em cima de seu cavalo, a achou-a em cima de ũa pena. E ela lhe disse: “Vẽes a preguntar como tirarás teu padre da prisom”. Entom chamou uu cavalo que andava solto pelo monte, que havia nome Pardalo, e chamou-o per seu nome. E ela meteo ũu freo ao cavalo, que tinha, e disse-lhe que este cavalo lhe duraria em toda sa vida, e que nunca entraria em lide que nom vencesse dele. E disse-lhe que cavalgasse em ele e que o porria em Toledo, ante a porta u jazia seu padre, logo em esse dia, e que ante a porta u o cavalo o posesse, que ali decesse e que acharia seu padre estar em ũu curral, e que o filhasse pela mão e fezesse que queria falar com ele, e que o fosse tirando contra a porta u estava o cavalo. E des que ali fosse, que cavalgasse em o cavalo e que posesse seu padre ante si, e que ante noite seria em sa terra com seu padre. E assim foi.
E depois, a cabo de tempo, morreo dom Diego Lopez, e ficou a terra a seu filho, dom Enheguez Guerra. E algũus ha em Biscaia que disserom e dizem hoje em dia que esta sa madre de Enheguez Guerra que este é o coouro de Bizcaia. E cada que i é o senhor de Bizcaia em ũa aldeia que chamam Vusturio, todolos deventres das vacas que matam em sa casa, todolos manda poer em ũa peça fora da aldea, em ũa pena; e pela menhãa nom acham i nada, e dizem que se o nom fezesse assi que algũu nojo receberia del em esse dia e neessa noite em algũu escudeiro de as casa, ou em algũa cousa de que se muito doesse. E esto sempre o assi passarom os senhores de Bizcaia ataa morte de dom Joham, o Torto. E algũus o quiserom provar de o nom fazer assi, e acharom-se mal. E mais dizem hoje em dia i, que jaz com alguas molheres i nas aldeas, ainda que nom queiram, e vem a elas em figura d’escudeiro, e todas aquelas com que jaz tornam escooradas.


                    Livro de Linhagens do Conde Dom Pedro, LL 9A4

Fonte Biblio MATTOSO, José Livro de Linhagens do Conde Dom Pedro Lisboa, Academia das Ciências, 1980 , p.9A4

Place of collection-, BARCELOS, BRAGA

Narrativa

When IX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

MotivosTh [G303.16.3.4.] Devil made to disappear by making sign of the cross.
Th [C952.] Immediate return to other world because of broken tabu. (C
Th [H974.] Task performed with help of supernatural wife
Th [B184.1.11.] Magic invulnerable horse.
Th [G303.3.5.] Devil changes shape.