A Ermida dos Remédios da Lagoa

APL 1297

Certo dia, ainda antes do nascer do sol, um pastor dos Remédios da Lagoa dirigiu-se, como fazia todos os dias, para o curral onde guardava as ovelhas durante a noite.
 Ao aproximar-se do portal do redil, quando ia pôr a mão à tranca para a levantar, vislumbrou uma imagem da Virgem com os vestidos enrabeirados. Ficou atarantado com semelhante aparição e, julgando ser um vulto humano ou tentação do demónio, pegou numa pedra para enviar à imagem na esperança de que ela desaparecesse.
 Quando, porém, ia fazer o gesto de lançar a pedra, o braço ficou dormente e preso. Não conseguiu atirá-la e ficou ainda mais desatinado. Avisou os pais e correram a casa do pároco de Santa Cruz a fim de lhe contarem o que havia sucedido. Amarelo e a gaguejar, o pastor conseguiu balbuciar algumas palavras arrevesadas, que resumiam medrosamente a experiência por que tinha passado.
 O padre, inicialmente incrédulo, dirigiu-se para o curral do pastor, maravilhado, viu, sobre um combro, a imagem, tal como o pastor a tinha descrito.
 A nova espalhou-se e, em pouco tempo, em volta do curral já havia um monte de pessoal, que se organizou em procissão, levando a imagem para a igreja paroquial.
 Na manhã seguinte, o pastor ia começar mais um dia de labuta quando se deparou com a imagem novamente no curral e repetiram-se os acontecimentos do dia anterior. Chegaram à conclusão que Nossa Senhora desejava ali uma ermida e a sua vontade foi satisfeita. 
 Quando se começava a construir o pequeno templo, no lugar onde antes era o curral de ovelhas, os trabalhos eram dificultados pela falta de água para fazer a mescla. Milagrosamente uma fresca fonte ali nasceu, facilitando muito os trabalhos da construção simples, mas encantadora e muito diferente exteriormente das outras ermidas dos Açores.
 A Ermida de Nossa Senhora dos Remédios ergue-se quase a meio da encosta da Serra de Água de Pau, nos Remédios da Lagoa, muito próximo da escola primária, podendo ser observada do mar. Foi outrora lugar de muita romagem de toda a ilha e hoje ainda lá se reza missa ao domingo.

Fonte Biblio FURTADO-BRUM, Ângela Açores: Lendas e outras histórias Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , p.121-122

Place of collection Água De Pau, LAGOA, FARO

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications