A Estolinda

APL 1543

Antigamente era proibido pela igreja fazer certos trabalhos aos Domingos e dias Santos. A Estolinda era costureira e não respeitava tal preceito. Um dia morreu e o povo começou a dizer que se ouvia uma máquina de costura a trabalhar. E, até se ouvia a patinha da máquina quando parava para mudar de linha. Logo as pessoas começaram a dizer que era a alma da Estolinda, que povoava os céus. Por vezes também se ouvia a alma penada a dizer “Je...Je...”, e o povo dizia, que quando ela conseguisse dizer a palavra Jesus, iria para o céu. Há mais de vinte anos que na se ouve falar da Estolinda, “talvez tenha ido para o céu”, diz o povo.

Fonte Biblio DUARTE, Joaninha A Luz da Cal ao Canto do Lume Lisboa, Colibri, 2009 , p.266

Place of collection Cabeção, MORA, ÉVORA

InformanteCustódia Maria Prates Dórdio (F), 79 y.o., Cabeção (MORA) ÉVORA,

Narrativa

When XXI Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications