A grade da ponte do rio Vima

APL 963

Conta-se em Crestuma que, na ponte do rio Vima, está submersa uma grade de ouro encantada. Segundo a lenda, o encantamento só pode ser quebrado por um lavrador que tenha uma vaca que dê à luz dois touros de um só ventre em noite de São João e que deixe os bezerros mamarem o leite todo. O lavrador não pode tirar o leite à vaca.
Passado um ano poderá aproximar-se da ponte à meia-noite com os tourinhos já criados, onde aparecerá à tona da água a grade de ouro.
Há uns tempos atrás, um lavrador, proprietário de uma vaca, fez tudo o que a lenda dizia e andava desejoso que o ano passasse para ter a sua recompensa.
Passado o ano, dirigiu-se com os vitelos ao local. Era meia-noite e a grade subiu à tona, ficando a boiar. O lavrador, com alegria, puxou-a da água. De volta a casa, estava tão satisfeito que até falava sozinho:
− Ela, com Deus, cá vai!
Espantado, ouviu a grade dizer:
− Ia mas não vai. Lembras-te do leite que tiraste e deitaste pelo lombo da vaca?
E, sem mais para quê, o lavrador viu a grade desaparecer.
Lembrou-se então que um dia, antes de fazer um ano, se esquecera das condições que a lenda impunha e mugiu a vaca. Quando deu pelo seu erro, deitou o leite que tinha tirado pelo lombo da vaca abaixo. E assim perdeu a grade de oiro.
Não consta que outro lavrador se tenha candidatado a desencantar a grade da ponte do rio Vima.

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.TE6

Ano2000

Place of collection Crestuma, VILA NOVA DE GAIA, PORTO

ColectorSara Elizabete Neiva da Silva (F)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications