A igreja de Santo António do Nordestinho

APL 1272

O lugar entre a Algarvia e S. Pedro do Nordestinho era habitado nos primeiros tempos por homens tão devotos de Santo António que puseram o nome do santo da sua devoção àquele lugar. Era uma terra com pouca população, mas, com o aumento do número de pessoas, a ermida tornou-se pequena.
 Um padre, de nome Manuel Raposo, foi mandado para o lugar de Santo António e, como era trabalhador e esperto, resolveu construir uma igreja que servisse melhor a população.
 O povo era pobre e não tinha dinheiro, mas deitou braços ao trabalho com muita fé. Todos ajudaram como puderam. O padre desenhou o projecto da igreja. Os homens acartaram a pedra de longe em carros de bois e, na subida da Ribeira Despe-te que Suas tiveram muitas vezes que empurrar os carros para que os bois conseguissem subir. Também as mulheres e as crianças ajudaram no que podiam.
 A certa altura precisaram de dinheiro e o padre, acompanhado de três homens, fizeram uma romaria e foram pedindo por vários lugares da ilha e as obras prosseguiram. Mas as necessidades eram quase constantes.
 Num certo dia, o padre estava muito apoquentado porque precisava de madeira para continuar a construção e não tinha dinheiro para a comprar. Foi ajoelhar-se aos pés do padroeiro e pediu-lhe com muita fé:
 — Ó Santo António, ajudai-nos a acabar a igreja que já não falta muito. Deparai-nos madeira que tanta falta faz e não sabemos aonde a havemos de ir buscar.
 Passados poucos dias, apareceram no mar vários rolos de madeira. O padre não hesitou e mostrou, mais uma vez, que era um homem corajoso e que não se envergonhava de fazer qualquer trabalho desde que fosse por uma boa causa. Amarrou-se com uma corda, atirou-se ao mar para rebocar os rolos para terra. As pessoas louvaram a coragem do seu pároco e todos ficaram muito admirados quando começaram a puxar a madeira do mar e viram que em todas as tábuas estava escrito “Santo António”.
 A madeira deu para acabar a igreja e, hoje, no lugar de Santo António do Nordestinho, pode-se admirar a linda igreja que foi construída graças ao trabalho e fé das pessoas e do padre, assim como ao auxílio milagroso do seu padroeiro.

Fonte Biblio FURTADO-BRUM, Ângela Açores: Lendas e outras histórias Ponta Delgada, Ribeiro & Caravana editores, 1999 , p.95-96

Place of collection Santo António De Nordestinho, NORDESTE, ILHA DE SÃO MIGUEL (AÇORES)

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications