A lâmpada de ouro

APL 3714

Conta-se que debaixo da Ponte da Puga, perto de Lebução, está há muitos séculos encantada e escondida uma lâmpada de ouro, que ali foi deixada pelos mouros. E que o encantamento só pode ser quebrado por um lavrador que tenha uma vaca, a qual dê à luz dois bezerros em noite de lua cheia e que eles mamem todo o leite que ela der. Ou seja, o lavrador não pode aproveitar o leite seja para o que for, e durante um ano inteiro.
    Um dia, calhou de um lavrador de Lebução ter uma vaca que pariu dois bezerros duma só vez numa noite de luz cheia. Ficou todo contente, e passado um ano foi com os touros ao tal lugar. Esperou até vir a meia-noite e viu então a lâmpada de ouro a boiar no ribeiro. Tirou-a da água e levou-a à frente dos touros para casa. E a dada altura disse:
    — Graças a Deus, cá vai a lâmpada comigo!
    Nesse momento, uma voz saiu de dentro da lâmpada, respondendo-lhe:
    — Já não te lembras do leite que tiraste e deitaste no lombo da vaca!...
    E mal soaram tais palavras, a lâmpada desapareceu. É que o lavrador um dia tinha-se esquecido e pôs-se a mugir a vaca. E quando deu conta, pegou no leite e atirou-o por cima dela.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.340

Ano1999

Place of collection Lebução, VALPAÇOS, VILA REAL

InformanteMaria Rosa Teixeira (F), 87 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications