A lenda da Cabeça do Mouro

APL 3691

Nam há documento por que conste sua fundação [igreja de São Salvador, no concelho de Torre de Moncorvo], e só huma vulgar tradiçam de que fora feita no lamentavel tempo em que os mouros dominavão esta terra por um christão em competência de hum mouro que ao mesmo tempo fazia uma mesquita no sítio da Portella, termo da villa de Moncorvo no fundo das Fragas dos Estevais, que convertida em templo de christãos, he hoje da invocaçam de Sam Mamede e ainda que no presente se ache arruinada, comtudo mostra a admirável forma da sua fundação.
He da mesma tradiçam que estes dois oficiaes christão e mouro nesta sua competência contratarão que aquele que milhor fizesse a sua obra mataria o outro, e que acabando primeiro o christam a sua, e hindo ver a do mouro, e reconhecendo levar a sua vantagem, o convidara para logo vir tambem ver este a sua e vindo a isso caminho direito, descansando a huma fonte no cimo do lugar de Cabeça de Mouro termo da dita villa de Torre de Moncorvo junto da igreja della dilatando-se algum tempo a conversar dissera que se naquella ocasiam morria nam aviam de prejudicar nem fazer mal com seo veneno as muitas bichas que na muita distancia de terra, que dali se ve, havia, e que se tem e teve em toda ela por certo pela conhecida experiencia havida das muitas que tem mordido muitas pessoas sem prejuizo nem damno.
E que havendo de beber na dita fonte, o christão dolosamente persuadira o mouro a que o fizesse primeiro e que fazendo-o e abaixando-se para isso, lhe cortara a cabeça com um treçado, de cujo sucesso ficara áquella fonte o nome de Fonte de Cabeça de Mouro, e que povoando-se depois o lugar, que ali há, se chamara pela mesma rezam Cabeça de Mouro. E povoando-se outro logo a elle vezinho do mesmo termo da Torre de Moncorvo se chamara Cabeça Boa per razam do dito sucesso, o prodigio de as bichas daquellas terras não prejudicarem, havendo muitas.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.323

Ano1721

Place of collection Cabeça Boa, TORRE DE MONCORVO, BRAGANÇA

ColectorJoam Pinto Morais (M)

Narrativa

When XII Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications