A lenda da Nossa Senhora do Livramento

APL 2038

Conta a lenda que há muitos, muitos anos, existiu um jovem pastor guardava o seu rebanho num monte situado nas proximidades de Santiago do Cacém, é numa aldeia próximo de Santiago do Cacém, que se chama São Francisco. Certo dia ao conversar com um pastor seu vizinho, esse disse-lhe que o cabelo de uma cabra se podia transformar numa cobra. Informou-o da forma como ele o poderia fazer. Ora bem, cheio de curiosidade, o pastor pensou logo em fazer essa experiência, é claro, a curiosidade mata o gato. Então o que é que ele faz? Introduziu um cabelo duma cabra numa cana e todos os dias lá deitava umas gotas de leite das cabras. Passado algum tempo, aconteceu o que o pastor esperava, o cabelo tinha realmente se transformado em cobra. Bem, o tempo foi-se passando, passando, todos os dias ordenhava uma cabra para alimentar o bicho, a cobra, porque até sentia um grande carinho pelo animal, porque tinha sido ele que lhe tinha dado a vida. A cobra foi crescendo, crescendo e passou a andar por ali, naqueles matos. Andava em liberdade. E quando o pastor a queria ver, bastava assobiar, um assobio quadrado e ela aparecia ao pé do pastor. Ela aparecia-lhe logo ali ao pé, para ele a alimentar, para tomar a refeição de leite.
O pastor como teve de ir cumprir o serviço militar, teve que deixar o seu rebanho e a amiga cobra. Deixou-os...o rebanho entregou-o a uma pessoa de família e a cobra por ali andava por aqueles matos.
Bem, passado alguns anos regressou à terra, e como tinha já uma certa saudade da cobra, porque tinha sido ele que lhe tinha dado a vida, foi passear a esses sítios, onde dantes ia passear com o seu rebanho. Ali por aqueles campos. E como levava um companheiro, um amigo seu, contou-lhe o que tinha acontecido relativamente à cobra. Oh, o amigo é claro, não acreditou, duvidou um pouco da história. E ele disse:
- Ah não acreditas? Então vais ver, se ela andar aqui por perto, vai aparecer imediatamente.
E soltou o tal assobio quadrado. Ao ouvir o sinal a cobra dirigiu-se para o local. Foi ter com o pastor que lhe tinha dado a vida.
Bem, aquilo começou a ouvir-se um barulho, a terra tremia, parecia tipo um tremor de terra. E a cobra ao chegar à frente do pastor, verificando que este não tinha leite para lhe dar, tentou atacá-lo. O bicho tava enorme, enorme, enorme. Então este disse para o amigo:
- Não temos nada com que nos possamos defender, o que é que a gente faz? Só temos aqui esta...(tinham uma pequena vara na mão (...só temos aqui esta pequena vara na mão. Se nossa senhora me livrar e eu for capaz de matar esta cobra, mandarei aqui construir uma capela, que será dedicada a nossa senhora do Livramento.
Ele deu com a vara na cobra, e ela morreu, morreu logo, teve morte instantânea.
Foi esta lenda que deu origem à construção da tal capelinha e o que é certo é que ainda existem as ruínas.

 

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano2003

Place of collection São Francisco Da Serra, SANTIAGO DO CACÉM, SETÚBAL

InformanteGuida Jordão (F),

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications