A Lenda do Homem Pobre

APL 2141

Havia um rapaz que namorava uma rapariga, mas como sabem, antigamente não havia carros e as poucas distâncias tornavam-se longas, e ele tinha cavalo, pegou no seu cavalo e ia visitar de noite a sua namorada. A distância parecia muito grande mas era pequena e entretanto ele passava por uma venda (chamava-se tabernas) e tomava o seu copinho, e ele encontrava um pobre pedindo esmola. Ele dava-lhe sempre uma moedinha. Isto sucedeu durante muito tempo. Um dia, ele continua a fazer o mesmo, e entra e não vê o pobre. E pergunta ao taberneiro:
 - “O senhor fulano, que é feito do pobre que estava aqui”:
 - Não vi pobre nenhum.”
 - Não viu pobre nenhum”!
 - “Não.”
 - “Mas esse homem que estava aqui deu-me estas três moedas em ouro”.
 - Mas como pode ser isso! Eu nunca vi pobre nenhum.”
 - “Olhe lá as moedas, eu tenho aqui três moedas em ouro.”
 E então, o que foi então, era um encanto. Aquele homem que dava, que deu as moedas ao rapaz era um encanto porque mais ninguém o viu, a não ser ele.

Fonte Biblio AA. VV., - Arquivo do CEAO (Recolhas Inéditas) Faro, n/a,

Ano1998

Place of collection Olhão, OLHÃO, FARO

ColectorSandra Gonçalves (F)

InformantePepita de Sousa (F), 71 y.o., Olhão (OLHÃO) FARO,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications