A maçã de Adão

APL 1127

Decerto já reparaste no pescoço de uma mulher e no pescoço de um homem. São diferentes.
 Na parte da frente, o da mulher é liso e o do homem tem um cabulo debaixo da pele. Esse cabulo chama-se “maçã de Adão’.
 Ora, porque o tem o homem e a mulher não? É isso que a história conta.
 Quando Deus fez o homem e a mulher deixou-os num lugar muito bom e bonito, onde não tinham frio nem calor e onde, para comer, não precisavam de trabalhar. Era o Paraíso.
 Deus deu-lhes aquele lugar na condição de nunca comerem maçãs de determinada macieira.
 Um dia, o Diabo transformou-se em cobra e pôs-se debaixo da macieira a tentar Eva, que era a mulher. A mulher não queria mas o Diabo tanto andou, tanto andou, que a mulher acabou por comer daquelas maçãs proibidas por Deus.
 Comeu e chamou Adão, que era o homem, para comer também.
 Adão veio, começou a comer a maçã e quando ia a engoli-la lembrou-se ser aquela a árvore dos frutos proibidos. Deitou então as mãos às goelas para a não deixar passar. E não deixou.
 E assim conservou Deus a “maçã de Adão” em todos os homens.

Fonte Biblio HENRIQUES, Francisco Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , p.300-301

Place of collection-, PROENÇA-A-NOVA, CASTELO BRANCO

ColectorFrancisco Henriques (M)

InformanteLuis Henriques (M), - (PROENÇA-A-NOVA) CASTELO BRANCO,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications