A moura da Ilha dos Lagartos

APL 3579

Entre Casas dos Montes e Granjinha, no concelho de Chaves, há um lugar ermo a que o povo chama Ilha dos Lagartos, e onde existe uma fonte que é conhecida como a Fonte da Moura.
    Conta o povo que um dia uma mulher muito bela apareceu naquela fonte a um lavrador, quando ia a passar com o seu carro de bois, e disse-lhe:
    — Se vieres aqui à meia-noite com o teu carro de bois, levá-lo-ás para casa carregado de ouro. E para o conseguires só tens de me beijar.
    O lavrador aceitou e à meia-noite lá foi com o carro de bois. Só que, ao aproximar-se da fonte, apareceu-lhe uma cobra que começou a subir por ele acima, esperando que a beijasse. O homem ficou cheio de medo e sacudiu a cobra para o chão, fugindo dali a sete pés. E à medida que fugia, alguém lhe atirava com pedras, o que o obrigava a fugir ainda mais. Deixou por isso lá os bois e o carro. E o ouro nem vê-lo. Diz o povo que o homem, após este encontro, foi afectado pelas sezões e nunca mais foi o mesmo. Até que morreu.
    E também se diz que, em certas noites, quem passar na ilha dos Lagartos ouve gemidos de mulher vindos daquela fonte. É a moura que ainda não foi desencantada e por isso continua a chorar o seu triste fado.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.240

Ano2001

Place of collection-, CHAVES, VILA REAL

InformanteMaria Hermínia Tomás (F), 39 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications