[A Moura e a Lavradora]

APL 3795

No sítio da Castelhana, para o outro lado da Tôr, havia em tempos passados uma casa de pequeno lavrador, onde aparecia todos os dias ao meio dia em ponto uma formosa dama que pedia à lavradora lhe desse a provar do seu jantar. A lavradora, extremamente cortez para a dama, satisfazia-lhe sempre os seus desejos. Tantas vezes se repetiram aquelas visitas que se resolveu perguntar quem era, de onde vinha e onde morava. A dama respondeu simplesmente:
    — Moro aqui bem perto. Venho convidá-la a visitar minha casa.
    A lavradora, muito curiosa, aceitou o convite e acompanhou a dama. Teriam andado um quilómetro, meteu-se a dama por uma furna seguida pela lavradora. Momentos depois viu-se esta à porta de um palácio, e nele entrou impelida pela dama. Encontrou-se cercada de diversas pessoas de ambos os sexos, que se ergueram à sua chegada, encaminhando-se para a lavradora e a pedir-lhe um beijo. Conheceu a mulher pelos trajes que tinha na sua presença mouros e mouras encantadas, dispostos todos a roubar-lhe os santos óleos por intermédio do beijo fatal.
    Negou-se portanto a dar o beijo, e como mais e mais dela se aproximassem, gritou:
    — Valha-me a Santa Virgem da Piedade.
    E afastou com os braços a cafila dos mouros.
    O impulso dos seus braços foi tal que fez cair no chão os que lhe estavam mais próximo. A mulher correu para a rua. Ao transpôr a porta olhou para trás e viu que todos os mouros e mouras se tinham transformado em diversos animais. A dama que lhe fazia visitas ao meio dia estava convertida em uma bezerrinha gorda e nédia.
    A mulher encontrou-se então numa estrada e por ela se dirigiu para sua casa.
    Este acontecimento foi logo sabido por toda a freguesia e não há muitos dias mo foi contado por pessoa que reside em Querença.

Fonte Biblio OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde As Mouras Encantadas e os Encantamentos do Algarve Loulé, Notícias de Loulé, 1996 [1898] , p.132, Cap. X

Place of collection Querença, LOULÉ, FARO

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

MotivosTh [F768.2.] City of enchanted people. ---- apparently dead.