A moura encantada do rio do Rechão

APL 1021

Contam os velhos de Justos que, há uns anos atrás, apareceu uma moura encantada sentada numa mesa sobre as águas do rio Rechão. Ela pediu a um homem que passava que fosse buscar o mais rápido possível uma aguilhada a sua casa para lhe quebrar o encanto. Como paga, ela deixava-lhe o tesouro que tinha escondido debaixo das águas.
O homem, com a mira no tesouro, lá foi. Mas como a casa ainda era longe, a moura começou a chorar, pois o homem não chegaria a tempo. Quando o homem chegou com a aguilhada, ela já tinha ido por água abaixo sentada na mesa.

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.ME8

Ano2002

Place of collection Cumieira, SANTA MARTA DE PENAGUIÃO, VILA REAL

ColectorNeuza Maria Sequeira Pereira (F)

InformantePalmira Alves (F), 77 y.o.,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications