A Mudança de Marcos

APL 885

Há muitos anos um homem de S. Pedro da Torre, antes de morrer, deixara um bom campo ao seu neto. Era um dos melhores campos da freguesia. Ora o rapaz era muito novo e pouco conhecedor das maldades das pessoas.
 Um outro homem tinha também uma leira no mesmo sítio, que fazia vizinhança com o campo do rapaz. Esse homem, com o tempo, ia mudando os marcos do terreno e roubava terra ao moço.
 Um dia a alma do avô apareceu ao neto, e perguntou-lhe o que é que o vizinho andava a fazer. E o neto lá disse ao avô o que estava a suceder, que o vizinho lhe roubava todos os anos um pouco de terra, mas que ele tinha receio de o enfrentar, pois não conhecia bem a terra e ainda era novo.
 Então o avô agarrou no cabo da enxada e foi ao campo com o tratante. Espetou o cabo da enxada no marco de cima, e mandou o ladrão para o marco do meio, para alinhar até cima meio metro para fora.
 - Agora vais para o marco lá de baixo de todo, que eu fico no meio — disse o avô ao ladrão. Agora vê tu quanto roubaste ao meu neto estes anos todos! Agora sabes que mais? Por agora fica assim, para a outra que me fizeres descer cá abaixo eu mato-te!
 - Ai isto foi a lavrar que fugiu mais para cima, e lá veio mais um bocado de terra para diante! — justificou-se o ladrão.
 - Pois ficas avisado!
 Dali em diante nunca mais o homem passou com o arado pela terra do jovem, temendo que a ameaça do velho avô se cumprisse.

Fonte Biblio CAMPELO, Álvaro Lendas do Vale do Minho Valença, Associação de Municípios do Vale do Minho, 2002 , p.173

Place of collection São Pedro Da Torre, VALENÇA, VIANA DO CASTELO

InformanteRosalina Gomes (F), 80 y.o., São Pedro Da Torre (VALENÇA) VIANA DO CASTELO,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications