A mulher do corredor

APL 975

Contam os velhos que, se um casal tiver sete filhos e o mais velho não for padrinho do mais novo, o mais velho torna-se um corredor. Para que ele perca o fadário, tem de ser baptizado outra vez. Na primeira noite de lua cheia, levanta-se da cama, pega na roupa e vai pendurá-la na árvore mais alta da aldeia. Depois transforma-se em cão, gato, vaca ou outro bicho e corre os caminhos à velocidade do vento. Tem de correr sete freguesias numa hora. Volta para casa, deita-se na cama e dorme o resto da noite.
Quando acorda, sente-se cansado e não se recorda de nada. A única prova de que ele é um corredor são as roupas que aparecem penduradas na árvore mais alta da aldeia. Se alguém o encontrar, deverá picá-lo, mas não pode ser nos olhos, que pode ficar cego.
Havia um moço que, por ser o mais velho de sete irmãos, tinha fama de corredor e não havia maneira de arranjar nem na sua aldeia nem nas aldeias vizinhas uma rapariga que com ele quisesse casar, pois todas tinham medo do que lhes poderia acontecer se ele se transformasse em animal.
O moço então decidiu procurar mulher numa terra distante e tanto andou que conseguiu. Casou com ela e trouxe-a para a sua aldeia. As raparigas da terra, quando a viram, ficaram-lhe com grande inveja, pois constataram que o casal era feliz.
Acontece que numa noite de lua cheia, foram-se ambos deitar, como sempre faziam. A meio da noite, a mulher teve de se levantar para beber água e estranhou que o marido não estivesse na cama. Ao entrar na cozinha, deu um grito medonho. Junto ao borralho da lareira estava a aquecer-se, como se tivesse andado lá por fora ao relento, um bode negro como o carvão.
– Credo em cruz, santo nome de Jesus! – disse a mulher benzendo-se.
Deu-se de repente um grande estouro, o bode sumiu-se e, no lugar dele, apareceu o marido todo queimado.

Fonte Biblio AA. VV., - Literatura Portuguesa de Tradição Oral s/l, Projecto Vercial - Univ. Trás -os-Montes e Alto Douro, 2003 , p.CF7

Ano2000

Place of collection Semelhe, BRAGA, BRAGA

ColectorJosé Leon Machado (M)

InformanteMaria da Conceição Machado Barbosa (F), 56 y.o., Semelhe (BRAGA) BRAGA,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications