A mulher do lobisomem

APL 1085

Uma mulher estava casada com um lobisomem mas desgostosa, aconselhou-se acerca da melhor forma de quebrar tal sina.
 Foi aconselhada a que durante a noite saísse atrás dele e onde ele tirasse a roupa e se espojasse ela deveria pegar nela e levá-la rapidamente a queimar num forno. O forno devia estar já a arder para não perder tempo.
 Quando acontecesse, o lobisomem chegava imediatamente. Entretanto a mulher não lhe devia abrir a porta, só depois dele a chamar pelo seu nome três vezes.
 Se assim não se precavesse ele ainda a podia matar.

Fonte Biblio HENRIQUES, Francisco Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , p.106-107

Ano1984

Place of collection-, MAÇÃO, SANTARÉM

ColectorMaria dos Anjos Henriques (F)

InformanteMaria de Lurdes Pereira (F), - (MAÇÃO) SANTARÉM,

Narrativa

When XX Century, 90s

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications