A navalha de ouro

APL 3667

Entre as aldeias de Mourilhe e Frades, no concelho de Montalegre, há uma terra que o povo conhece como Lameiras de Vilarelho, onde se diz que está uma moura encantada com um valioso tesouro à sua guarda.
    Conta-se que um pastor, rapaz novo, andava um dia por lá com os bois e, a às tantas, apareceu-lhe à frente uma mulher também nova, tendo a seus pés uma manta de linho estendida e, sobre ela, muitas peças em ouro. O pastor ficou espantado com tudo o que via. A mulher, ao vê-lo tão interessado, disse-lhe:
    — De tudo o que à tua frente vês, escolhe o que mais te agradar e será teu.
    O rapaz mirou bem, uma vez, duas, três, e por fim decidiu-se. Apontou para uma navalha em ouro e escolheu-a. Como andava sempre a aguçar as aguilhadas para melhor dominar os bois, a navalha fazia-lhe jeito. E, para mais, sendo ela em ouro mais rico ficaria.
    A mulher ficou triste ao vê-lo fazer tal escolha, mas não se opôs. Apenas lhe disse:
    — Podias ter escolhido melhor. Não quiseste, pior para ti.
    Dito isto, deu-lhe a navalha e desapareceu. E o resto do ouro desapareceu também. O pastor meteu a navalha ao bolso e seguiu com os bois para casa. Quando lá chegou, recolheu os animais e foi a correr mostrar aos pais o presente que trazia. Meteu então a mão ao bolso, de onde esperava tirar a navalha de ouro, mas enganou-se: o que tirou foi nada mais que um bocado de carvão.
    O rapaz ficou triste com’à noite. Depois pensou melhor e lembrou-se das palavras da misteriosa mulher ao dizer-lhe que podia ter escolhido melhor. Devia tê-la escolhido a ela, em lugar da navalha. Se o fizesse, ganhá-la-ia a ela e ao tesouro todo. Assim, se pobre já era, pobre continuou.
    Na manhã seguinte, e nos outros dias, ainda voltou ao mesmo sítio a tentar remediar o erro, mas de nada lhe valeu. Nunca mais encontrou a mulher. O povo acredita tratar-se da moura que ali está encantada há uns bôs mil anos.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.307

Ano2000

Place of collection Mourilhe, MONTALEGRE, VILA REAL

InformanteMaria Lucília Gomes Figueiredo (F), 40 y.o.,

Narrativa

When XX Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications

MotivosTh [H511.1.2.] Suitor must prefer princess to treasures