A noiva encantada

APL 3686

Conta a lenda que um rei mouro tinha uma filha, que estava destinada a casar-se com um outro rei que vivia nas terras de Além-Douro. Ela, contudo, alheia às combinações do pai, apaixonara-se por um jovem da sua idade, filho de camponeses e de religião cristã. Por isso, na primeira ocasião, fugiu do seu palácio para casar com ele.
    O pai, quando soube, partiu em perseguição da filha e do noivo, alcançando-os no alto de S. Domingos (em Provezende, concelho de Sabrosa). Aí ordenou que decapitassem o rapaz e lançou sobre a filha um encantamento, que era errar permanentemente pela serra.
    Por isso, diz o povo que nas manhãs de Inverno, quando o nevoeiro vindo do rio Douro esconde a serra de S. Domingos, há quem tenha visto um vulto de mulher a deambular por ali, e que é a moura encantada à procura do seu noivo.

Fonte Biblio PARAFITA, Alexandre A Mitologia dos Mouros: Lendas, Mitos, Serpentes, Tesouros Vila Nova de Gaia, Gailivro, 2006 , p.319

Ano2001

Place of collection Provesende, SABROSA, VILA REAL

InformanteAntónio Carlos Silva (M), 42 y.o.,

Narrativa

When XII Century,

CrençaUnsure / Uncommitted

Classifications